CCJF inaugura a exposição individual “Amarelo: emergências e afetos”, da artista Manu Alves*

O Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) inaugura a exposição individual “Amarelo: emergências e afetos”, da artista Manu Alves.**

A pesquisa de Manu Alves transita entre a poesia e a crítica, e propõe diálogos entre estes dois contrapontos utilizando diferentes mídias, como pintura, instalação, desenho e fotografia.

De um ângulo, os trabalhos promovem uma crítica ambiental, sinalizando a insensibilidade do homem à sua própria existência, discutindo a destruição do meio ambiente, bem como o distanciamento e a profunda dependência humana da natureza.

A artista investiga o universo de seres polinizadores, e constrói sua pesquisa a partir deste curioso mundo entomológico.

As abelhas, responsáveis por mais de 70% da polinização do planeta e, portanto, diretamente relacionadas à existência do próprio homem na terra, estão à frente da narrativa da artista.

Manu frequentou, em grande parte de sua pesquisa de campo, meliponários e apiários, dando luz, em suas obras, aos personagens deste mundo à parte, bem como os signos que pertencem ao campesinato. Neste ângulo, está a poesia. A nostalgia da roça, o cotidiano afetivo do campo, o som da terra, as texturas naturais, o cafezinho, as mudinhas nascendo de maneira improvisada, além de muitos outros signos que acompanham esse cotidiano repleto de nuances e detalhes.

Em Amarelo – Emergências e afetos, estarão expostas 28 pinturas e 2 instalações, umas das quais, Latente, é uma obra sonora e interativa.

Sobre a artista

Manu Alves (SP/1988), cursou a escola de Belas Artes da UFRJ (2008-2011). Estudou no Paço Imperial, Parque Lage e Saracura. Participou, entre 2014 e 2019, de diversas exposições coletivas e salões de arte. Em 2019, ganhou o Prêmio aquisição no 47º Salão de Arte Luiz Saciolotto, em Santo André. Participou da Residência Casero – Ocupação Rarefeito, no Parque Nacional de Itatiaia. Fez sua 1º mostra individual no Centro Cultural Correios, e fará a próxima em julho no CCJF/RJ.

Serviço:

Abertura:
1º de julho às 15h

Período de visitação:
2/7 a 13/8

Horário:
terça a domingo das 11h às 19h

Público-alvo:
interessados em arte contemporânea e questões ambientais

Classificação indicativa:
livre

Valor:
gratuito

Local:
galeria do primeiro andar

Artista:
Manu Alves

Curadoria:
Osvaldo Carvalho

Endereço:
Avenida Rio Branco 241, Centro – Rio de Janeiro – RJ

Telefone:
(21) 3261-2550

*Fonte: CCJF

**A exposição fez parte do regulamento do CCJF divulgado em 2020 para ocupação de espaço no ano de 2021. No entanto, por conta da pandemia de COVID-19 só pôde ser realizada este ano.

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TRF2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − dezoito =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?