Projetos de magistrados do Judiciário paulista são reconhecidos em premiações nacionais

“Somos Marias” vence Prêmio Innovare na categoria “Juiz”.
Três iniciativas do Estado de São Paulo foram reconhecidas, recentemente, em premiações nacionais. Nesta terça-feira (12), o projeto Somos Marias, idealizado pela juíza da 2ª Vara de Peruíbe, Danielle Camara Takahashi Cosentino Grandinetti, venceu a categoria “Juiz” da 20ª edição do Prêmio Innovare, que destaca práticas inovadoras para o aprimoramento da Justiça no Brasil. Na categoria “Tribunal”, ganhou o projeto Pop Rua Jud, da Justiça Federal da 3ª Região, prática que conta com a participação de diversas instituições, entre elas o Tribunal de Justiça de São Paulo. A solenidade de premiação aconteceu no Salão Branco do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília. Conheça todos os vencedores da 20ª edição
Ontem (11), também em Brasília, o projeto Ratione, conduzido pelo juiz da Vara da Infância e da Juventude de São José do Rio Preto, Evandro Pelarin, e pela psicóloga Priscila Silveira Duarte Pasqual, recebeu menção honrosa na 3ª edição do Prêmio Prioridade Absoluta. A premiação é promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para disseminar ações, projetos ou programas inovadores e eficazes na promoção, valorização e respeito dos direitos das crianças, adolescentes e jovens. Conduziu a solenidade de entrega o conselheiro do CNJ e juiz do TJSP Richard Pae Kim. Confira os vencedores.
Somos Marias: realizado em parceria com o promotor de Justiça Orlando Brunetti Barchini e Santos e a ONG Humanitas360, o projeto promove atendimento menos burocrático às mulheres vítimas de violência doméstica, com atuação multidisciplinar, serviço assistencial, acompanhamento psicológico, palestras, oficinas e cursos de profissionalização, além de conscientização dos agressores e assistência para crianças inseridas no contexto de violência doméstica. A juíza Danielle Grandinetti, acompanhada pelo servidor Vinicius Barbosa do Nascimento, recebeu o troféu entregue pela ministra do STF Cármen Lúcia.  Este é o segundo reconhecimento que o Somos Marias conquista nos últimos anos: em 2021, o projeto venceu a primeira edição do Prêmio #Rompa TJSP/Apamagis, na categoria Magistrada/Magistrado.
Pop Rua Jud: liderado pelo TRF-3, assegura às pessoas em situação de rua acesso à justiça e a outros serviços públicos, mediante parcerias com diversos órgãos, como o Tribunal de Justiça de São Paulo, e instituições privadas de cunho social. Além do atendimento assistencial e de saúde, há expedição de documentos, atendimento jurídico e acesso à Justiça para ações e procedimentos, principalmente assistenciais e previdenciários. O prêmio foi entregue pelo presidente do STF, ministro Luís Roberto Barroso, à presidente do TRF-3, desembargadora federal Marisa Santos, e à juíza federal Marisa Claudia Gonçalves Cucio, autora do projeto.
Ratione: desenvolvido no âmbito da rede pública de ensino de São José do Rio Preto, o projeto previne o envolvimento de jovens e adolescentes com atos infracionais por meio de rodas de conversa e atividades desempenhadas por voluntários de diversas áreas para desenvolver nos jovens atributos como foco, disciplina e paciência. O juiz Evandro Pelarin recebeu o certificado entregue pelo conselheiro do CNJ, juiz paulista Richard Pae Kim, e pelo presidente do Fórum Nacional de Justiça Protetiva (Fonajup), juiz Daniel Konder de Almeida.
Comunicação Social TJSP – RD (texto) / Divulgação (fotos)
Siga o TJSP nas redes sociais:

 

 

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + treze =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?