Vice-presidente do TST recebe representantes do Ministério do Trabalho dos EUA

Eles trataram de trabalho infantil, tráfico de pessoas e trabalho análogo à escravidão

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro Aloysio Corrêa da Veiga, recebeu nesta quarta-feira (29), para uma visita de cortesia, representantes do Ministério do Trabalho dos Estados Unidos da América (EUA) e da Embaixada Americana em  Brasília.

A pauta tratou de questões relativas a trabalho infantil, trabalho forçado e tráfico de pessoas e da  possibilidade de um  acordo de cooperação técnica entre os dois países para intercâmbio de informações sobre os  temas.

Chaga da humanidade

“Vamos procurar  desenvolver um trabalho de  cooperação com  relação a estas chagas da humanidade”, afirmou o ministro. Segundo ele, o intercâmbio é uma possibilidade para o alcance de uma solução, mais aprimorada, de erradicação desse tipo  de situação degradante. “A experiência trazida pelo Ministério americano mostra que há uma preocupação constante e de âmbito mundial sobre o tema. Por isso, estamos de portas abertas para receber todas as informações trazidas por eles”.

Trabalho decente

Para o vice-subsecretário para Assuntos Internacionais do Ministério do Trabalho norte-americano, Mark Mittelhauser, a visita ao TST é uma oportunidade importante para entender o funcionamento do tribunal e a legislação trabalhista brasileira. “Queremos formar uma relação de cooperação para, juntamente com o governo brasileiro, promover o trabalho decente nos dois países”, declarou. “O que será levado para o governo americano são as experiências relatadas sobre as mudanças no mercado de trabalho e sobre o futuro do trabalho. Faremos, também, um trabalho conjunto para lutar contra o trabalho infantil e escravo no mundo”.

Participaram da reunião as ministras Delaíde Miranda Arantes e Kátia Arruda e os ministros Augusto César, Alexandre Ramos, Alberto Balazeiro e Sérgio Pinto Martins e o desembargador José Pedro de Camargo, o juiz auxiliar da Vice-Presidência do TST Cesar Zucatti Pritsch, a representante da Assessoria de Relações Internacionais do TST Camila Jardim Aragão e o juiz auxiliar da Enamat Bruno Alves Rodrigues.

(Andrea Magalhães/Imagens: Fellipe Sampaio/CF)

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TST

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?