Tribunal do Júri da comarca de Joinville tem 11 sessões marcadas para este mês de março

A Vara do Tribunal do Júri da comarca de Joinville tem 11 sessões  marcadas para este mês de março. Na segunda semana do mês, acontece um julgamento com sete réus. Entre as pautas, casos com envolvimento de facções criminosas, homicídios cometidos por mulheres e embriaguez ao volante que terminou em morte.

Confira a agenda:

1º/3 – 13h

O primeiro júri do mês será sobre um homicídio com uso de arma branca ocorrido em março de 2017 na avenida Beira-Rio, próximo ao Camelódromo Central (Processo n. 0013102-39.2017.8.24.0038).

2/3 – 13h

Nesta sessão, o Conselho de Sentença decidirá sobre uma tentativa de homicídio ocorrida em novembro de 2020 no bairro Petrópolis. De acordo com a denúncia, o réu disparou contra a vítima com nítida intenção de matar, após tê-la perseguido por conta de discussão de trânsito (Processo n. 5024484-02.2021.8.24.0038).

7/3 – 9h

Cinco homens e duas mulheres serão julgados nesta sessão da Vara do Tribunal do Júri da comarca de Joinville por um crime ocorrido em 2020, no qual a vítima, uma mulher, teve sua morte decretada após manter relacionamento amoroso com um membro de facção criminosa rival (Processo n. 5024484-02.2021.8.24.0038).

14/3 – 13h

O Conselho de Sentença decide nesta sessão sobre um homicídio com golpes de marreta ocorrido em janeiro de 2022, no bairro João Costa. A autora entrou sorrateiramente na casa da vítima e a atingiu enquanto dormia. De acordo com a denúncia, o crime foi cometido para silenciar o ofendido, pois ele sabia que a ré havia subtraído drogas de um traficante (Processo n. 5011047-54.2022.8.24.0038).

15/3 – 13h

Nesta sessão, mais um delito motivado pela guerra entre facções criminosas. O réu será julgado por homicídio qualificado por motivo torpe, uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, sequestro e cárcere privado. O crime foi registrado em abril de 2018. A princípio a vítima ficou privada de liberdade em local incerto, enquanto o réu e outro comparsa aguardavam as ordens da facção para a execução. O homicídio ocorreu na região rural de Pirabeiraba, onde o homem foi conduzido à força até o local de sua execução, com as mãos amarradas, sem que pudesse esboçar tentativa de defesa (Processo n. 5020348-25.2022.8.24.0038).

16/3 – 9h

Quatro homens serão julgados nesta sessão do Tribunal do Júri da comarca de Joinville, acusados de um homicídio ocorrido em 2021. A vítima e os réus eram membros da mesma facção, porém um desentendimento interno motivou o crime. O homicídio foi executado mediante prévio ajuste e dissimulação (Processo n. 5006833-54.2021.8.24.0038).

21/3 – 13h

Nesta sessão será julgado um motorista que, ao trafegar acima da velocidade e sob a influência de álcool, invadiu a ciclofaixa, atropelou e matou duas mulheres em outubro de 2021, no bairro Jardim Paraíso (Processo n. 5050984-08.2021.8.24.0038).

22/3 – 13h

Nesta sessão, um crime ocorrido em abril de 2021 no  bairro Itaum. A vítima foi alvejada enquanto repousava na própria cama, sem que pudesse se defender (Processo n. 5023887-33.2021.8.24.0038).

23/3 – 13h

O crime desta sessão também tem relação com a guerra entre facções criminosas. Trata-se de uma tentativa de homicídio registrada em setembro de 2019 no bairro Jarivatuba. O réu, com mais um comparsa, desferiu diversos disparos com uso de arma de fogo contra a casa da vítima, com o objetivo de atingi-la. A ação resultou em perigo comum, já que no local habitavam também a esposa da vítima e seus dois filhos menores (Processo n. 5045524-74.2020.8.24.0038/SC).

28/3 – 13h

Nesta sessão será julgado um homem acusado de participação em homicídio com uso de arma de fogo, em janeiro de 2020. A vítima foi surpreendida pelo réu e outro comparsa no momento em que chegava para trabalhar, o que impossibilitou qualquer reação. A ordem para matar foi dada pelo comando da organização criminosa da qual o réu fazia parte. Outros três acusados de envolvimento já foram denunciados (Processo n. 5009555-27.2022.8.24.0038/SC).

30/3 – 13h

E o mês encerra com um crime ocorrido dentro do sistema prisional de Joinville. A tentativa de homicídio com uso de arma artesanal foi registrada em fevereiro de 2022. O motivo da violência seriam antigas desavenças (Processo n. 5004372-75.2022.8.24.0038/SC).

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)
O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − dezessete =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?