TRF2 e CCJF participam do 1º Encontro Nacional de Bibliotecas do Poder Judiciário*

Servidores das bibliotecas do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) e do Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) participaram, nos dias 16 e 17 de março, do 1º Encontro Nacional de Bibliotecas do Poder Judiciário (1º ENABIJUD), em Brasília/DF.

O evento, organizado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) e pela Rede Nacional de Bibliotecas Judiciárias – BIBLIOMEMOJUS, com apoio institucional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e dos Tribunais Superiores, teve como objetivo compartilhar práticas e iniciativas de gestão de informação por meio dos usos de novas tecnologias e projetos estratégicos e realizar um diagnóstico das bibliotecas do Poder Judiciário, que será encaminhado ao CNJ.

Dentre outras autoridades, participaram do evento a conselheira e presidente da Comissão Permanente de Gestão Documental e Memória do CNJ, Salise Sanchotene; Ney de Barros Bello Filho e Ilan Presser, respectivamente, desembargador e juiz federal do TRF1; e Carlos Alexandre Böttcher, juiz de direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) .

Na abertura do evento, foram lembrados os três dispositivos do CNJ que fortalecem e incentivam as atividades das bibliotecas judiciárias, como a Resolução CNJ n. 316/2020, a Resolução CNJ n. 324/2020 e a Resolução CNJ n. 429/2021. Também se fez referência ao Manual de Gestão da Memória do Poder Judiciário, ferramenta desenvolvida no âmbito do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname).

Em sua fala, a desembargadora Salise Sanchotene parabenizou a iniciativa da organização do evento, ressaltando que os debates desenvolvidos no encontro poderão subsidiar os trabalhos do Comitê do Proname e da Comissão Permanente de Gestão Documental e Memória do CNJ. A magistrada reforçou, ainda, a importância das bibliotecas na preservação e na disseminação do patrimônio cultural bibliográfico do Poder Judiciário e da memória institucional.

Já o juiz de direito do TJSP Carlos Alexandre Böttcher, membro do Comitê do Proname e coordenador da rede BIBLIOMEMOJUS, destacou a importância do evento para capacitação dos servidores das bibliotecas do Poder Judiciário e a relevância de suas funções para a atividade jurisdicional. O magistrado também lembrou a necessidade de engajamento das bibliotecas nas ações de memória, inovação e implementação dos objetivos da Agenda 2030.

O 1º ENABIJUD contou com a participação de mais de 200 (duzentos) servidores do Poder Judiciário e foi dividido em quatro grandes temas: Gestão, Biblioteca Digital, Memória e Agenda 2030 e Inovação.

 

Evento reuniu integrantes de diversos órgãos do Judiciário

 

Juiz federal Ilan Presser (TRF1), conselheira Salise Sanchotene (CNJ), desembargador federal Ney de Barros Bello Filho (TRF1) e juiz de direito Carlos Alexandre Böttcher (TJSP)

*Com informações da Agência CNJ de Notícias

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TRF2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × cinco =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?