TJRJ REALIZA SEGUNDO DIA DA PALESTRA “DIVERSIDADE: DIALOGANDO COM AS DIFERENÇAS”

O Tribunal do Justiça do Estado do Rio de Janeiro realizou nesta sexta-feira (22/9), às 14h, no Auditório Desembargador José Navega Cretton, o segundo dia da palestra “Diversidade: Dialogando com as Diferenças”. O evento foi voltado aos participantes dos projetos sociais “Jovens Mensageiros”, “Justiça pelos Jovens” e “Começar de Novo” que não estiveram presentes no primeiro encontro, que ocorreu na última quarta-feira (20/9). A iniciativa teve como objetivo promover destaque ao tema de diversidade sexual e, consequentemente, incentivar o respeito e a garantia de direitos humanos aos membros da comunidade LGBTQIAPN+.

A mesa de abertura foi composta pela diretora da Divisão de Ação Social e Acessibilidade (DIISO) Marcia Fayad; pelo secretário-geral da Secretaria Geral de Sustentabilidade e Responsabilidade Social (SGSUS) Antônio Francisco Ligiero e pela diretora do Departamento de Acesso à Justiça, Ação Social e Acessibilidade (DEAJU) Andrea Christina Vaz Barbosa.

A diretora do DEAJU Andrea Christina Vaz Barbosa destacou a relevância da realização do evento e do trabalho que a DIISO tem feito. “Nós vivenciamos o inusitado há pouco mais de três anos e essa pandemia trouxe muito à tona questões muito ligadas à nossa vida pessoal e social”, completou.

A palestra foi uma realização do DIISO em parceria com o programa “Rio Sem LGBTfobia”, conhecido anteriormente como “Rio sem Homofobia”. O projeto foi desenvolvido em 2010 com o intuito de combater a discriminação e a violência contra a comunidade LGBTI+, alcançando um total de 875 atendimentos. Agora, 13 anos depois de sua fundação, o projeto cresceu exponencialmente, alcançando um total de 25.893 atendimentos em 2022 e se tornando uma política pública de Estado devido à Lei 9.496 de 30 de novembro de 2021.

As palestrantes e integrantes do “Rio Sem LGBTfobia” Camilla Doudement Oliveira e Cristiane da Silva Maciel também elogiaram o trabalho da DIISO, principalmente por o encontro ter sido realizado em um espaço onde ocorre a aplicação da lei, onde se decide vidas e onde se discute o cotidiano de cada um que acessa o PJERJ.

A diretora da DIISO Marcia Fayad declarou que um dos principais objetivos do encontro foi “nos aproximar da nossa humanidade”, relacionando como as redes sociais, por serem ambientes de cancelamento, exclusão e onde se determinam padrões, fazem com que nós não sejamos mais “quem a gente é”. “Às vezes nós somos impregnados e recebemos valores que não são nossos, isso nos faz sofrer e nos faz nos colocar num mundo hostil. O mundo humano é um mundo amoroso, é um mundo de fraternidade, então estamos aqui para isso, trazer a aceitação”, encerrou.

(VM com supervisão de MB)

Foto: Brunno Dantas/TJRJ

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − seis =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?