TJRJ LANÇA VÍDEO INSTITUCIONAL SOBRE O TRABALHO DO JUIZADO DO TORCEDOR

Notícia publicada por DECOI – TJRJ em 23/10/2023 19:13

Estádio lotado. Para torcedores de todas as idades, o dia é de festa no Maracanã: mais um clássico do futebol carioca está para começar.

Enquanto isso, nos bastidores, a equipe da Divisão de Mídia Audiovisual do Departamento de Comunicação Interna do TJRJ (DECOI/DIMAU) acompanha o plantão do Juizado do Torcedor. O resultado foi a produção de um vídeo institucional sobre o trabalho da equipe, composta por um juiz e por representantes do Ministério Público e da Defensoria Pública, além de servidores do Tribunal.

Por meio de gravações realizadas durante dois jogos do Campeonato Brasileiro, a edição mostra como o trabalho da Justiça contribui para a paz nos estádios.

O vídeo conta, ainda, com depoimentos do presidente do TJRJ, desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, de magistrados que integram o Juizado e de representantes do Maracanã e dos clubes de futebol retratados.

“A importância da presença de representantes dos organizadores do evento e dos clubes é para aproximar a Justiça do consumidor, para solucionar todas as questões relativas ao Estatuto do Torcedor que possam surgir”, destaca o desembargador Agostinho Teixeira, Coordenador da Comissão Judiciária de Articulação dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais em Eventos Esportivos, Culturais e Grandes Eventos (Cejesp).

 

Atuação do Juizado

Com competência plena para atuar em eventos esportivos e culturais, o Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos foi instituído por orientação do Conselho Nacional de Justiça, em 2013.

Entre os atendimentos mais comuns, destacam-se os casos de derramamento de ingressos, lesão corporal, brigas, cambismo, apreensão de drogas, desacato, desobediência, resistência, provocação de tumulto e invasão de campo. Após o registro da ocorrência policial, o caso segue para o Juizado e a audiência é realizada no local.

A iniciativa é uma ação integrada do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro, da Polícia, do Ministério Público e da Defensoria Pública.

Para saber mais sobre o trabalho do Juizado do Torcedor, assista ao vídeo institucional:

 

 

Departamento de Comunicação Interna

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?