TJRJ E CASA RONALD MCDONALD JUNTOS EM CAMPANHA EM PROL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Desde 2015, no mês de agosto, o TJRJ cede espaço para a Campanha MC Dia Feliz, promovida pela instituição sem fins lucrativos Casa Ronald McDonald. Nesta quarta-feira (02/08) o Tribunal aceitou o convite para conhecer as dependências da Casa e observar como a renda arrecadada é empregada.

A juíza auxiliar da Presidência, Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, e o secretário-geral de Sustentabilidade e Responsabilidade Social, Antônio Francisco Ligiero, representaram o TJRJ.

 

A Campanha

O McDia Feliz acontece todos os anos desde 1988, quando parte da arrecadação com a venda do sanduíche BIG MAC é revertida para os Programas Sociais da @casaronaldrj. Na parceria, o valor dos tickets vendidos de forma antecipada nas dependências do Tribunal do Justiça é revertido integralmente para a Casa. Com o sucesso e adesão dos funcionários, a campanha foi estendida aos fóruns do Méier e Barra da Tijuca.

 

A Casa

A Casa Ronald McDonald é uma Instituição sem fins lucrativos com 28 anos de atuação. Sua missão é dar atenção integral às crianças e adolescentes com câncer e às suas famílias. É oferecido apoio na alimentação, hospedagem, transporte, educação, entretenimento e cursos diversos realizados por professores voluntários. Para isso, a Casa conta com biblioteca, sala zen, brinquedoteca, sala de costura, sala de recreação para crianças e adolescentes. Sua capacidade de atendimento é de até 57 famílias hipossuficientes.

Todo o dinheiro arrecadado pela Casa é revertido para os programas sociais da @casaronaldrj. No ano passado foram mais de 17.500 hospedagens realizadas e mais de 86 mil refeições servidas. A instituição recebe visitantes mediante agendamento prévio.

Para saber como ajudar e obter mais informações, acesse aqui.

 

Departamento de Comunicação Interna

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × um =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?