TJ lança 7º volume com a biografia dos desembargadores empossados na antiga Agência Ford

Na edição de 23 de abril de 1968 do jornal O Estado está registrado: “O Tribunal de Justiça do Estado encerrou ontem seu pequeno recesso, passando a funcionar no prédio onde se achava instalada a agência Ford desta Capital.” Por incrível que pareça, na nova sede, localizada nos altos da rua Felipe Schmidt, junto da avenida Rio Branco, havia apenas uma sala para todos os desembargadores. Só o presidente do Tribunal tinha sala privativa.

Essas e outras informações estão no sétimo e penúltimo volume da pesquisa biográfica dos 264 desembargadores e desembargadoras que integraram e integram o Tribunal de Justiça de Santa Catarina. A obra digital completa percorre os 131 anos do Tribunal, desde sua instalação, em 1º de outubro de 1891, até os dias atuais. Cada edição compreende capítulos correspondentes aos diferentes endereços da sede do TJ.

“As biografias compiladas são fruto de pesquisas permanentes e em constante complementação”, salienta a desembargadora Haidée Denise Grin, organizadora da obra e presidente da Comissão de Gestão de Memória do PJSC. O sétimo capítulo apresenta a nominata e a biografia dos 13 desembargadores que foram nomeados e passaram a atuar nas dependências da Agência Ford (1968-1975), um complexo de prédios que pertenceu aos irmãos Amin.

Ele tinha esse nome porque entre as décadas de 1940 e 1960 funcionou ali a primeira revenda da marca Ford de Florianópolis. Já na segunda metade dos anos 60, o conjunto foi alugado para o governo do Estado de Santa Catarina e ocupado por uma delegacia de polícia e pelo Tribunal de Justiça.

De acordo com a obra, aquela região da cidade concentrava importantes atividades industriais. Primeiro, moinhos de beneficiamento de arroz e, no fim do século 19, um complexo industrial com fábrica de pregos, armazéns, docas para atracação de navios e vila operária; depois, fábrica de bordados, fábrica de móveis, postos de gasolina e concessionária de automóveis.

Para quem gosta de história e entende a importância de preservar a memória, a obra tem valor inestimável, além de apresentar um texto fluido, bem escrito e agradável de ler. Os volumes – incluindo o sétimo – estão disponibilizados no Portal da Memória.

Nesta sede tomaram posse 13 desembargadores, por ordem alfabética:

Aristeu Rui de Gouvêa Schiefler
Ayres Gama Ferreira de Mello
Belisário José Nogueira Ramos
Eduardo Pedro Carneiro da Cunha Luz
Francisco José Rodrigues de Oliveira
Francisco May Filho
Geraldo Gama Salles
Ivo Sell
Nelson Konrad
Oswaldo Arêas Hörn
Paulo Peregrino Ferreira
Rid Silva
Waldyr Pederneiras Taulois

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)
O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + seis =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?