Sistema de saúde deve se preparar para o envelhecimento da população, diz secretária estadual

Claudia Mello discutiu com outros especialistas os impactos na saúde do aumento da idade média do brasileiro

A secretária de Estado de Saúde, Claudia Mello, afirmou que as redes de saúde precisam se preparar com urgência para se adaptar e enfrentar os desafios causados pelo envelhecimento populacional. A secretária e outros especialistas discutiram como a saúde pública e a privada estão enfrentando os impactos do rápido aumento da idade média da população no Brasil.

Claudia Mello, que é médica geriatra, foi um dos destaques do painel ‘Reais Impactos do Envelhecimento Populacional na Saúde Suplementar e no SUS’, onde trocou experiências e ideias com outros gestores públicos e privados, na #Fisweek, na quinta-feira (9). O encontro, que reúne mais de 150 líderes do setor entre gestores, estudantes e startups, é considerado o maior da América Latina dedicado à saúde e à inovação.

A secretária pontuou que os efeitos do envelhecimento da população brasileira, comprovados pelos dados divulgados pelo IBGE no Censo 2022, devem ser tratados com celeridade por gestores públicos e privados. “Desde que me tornei servidora pública, há 20 anos, tenho essa bandeira de pensar em como vamos envelhecer. Visitei todos os asilos geriátricos do estado também quando atuei na vigilância sanitária“, lembrou Claudia Mello, que ainda analisou os números do censo.

“Os dados mostram que vamos aumentar ainda mais a nossa população idosa. Um outro ponto importante neste tema da longevidade é como teremos os recursos humanos necessários para tratar desta população. Melhoramos a nossa qualificação dos profissionais no estado, mas precisamos conquistar mais pessoas que queiram trabalhar nesta área. A tecnologia aumentou a expectativa de vida e o envelhecimento veio junto “, observou a secretária.

Participaram do painel o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, o superintendente executivo da Associação Brasileira de Planos de Saúde/Abramge, Marcos Novais, e do diretor da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Mauricio Nunes, com moderação de Martha Oliveira, presidente da Laços Saúde.

O evento, promovido pela @IniciativaFIS, começou na segunda-feira (06/11), na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ). Inclui palestras, painéis, oficinas, experiências e oportunidades de ampliar a rede de contatos, com mais de 200 empresas e 40 startups participantes.

Fonte: Secom

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
JORNAL TERCEIRA VIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 14 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?