São Paulo, 470 anos

TJSP faz parte dessa história. 
O Município de São Paulo completa 470 anos de uma história marcada pelo progresso. Desde que foi fundada pelos jesuítas, em 25 de janeiro de 1554, a cidade assumiu o protagonismo estampado em seu brasão: “Não sou conduzida, conduzo”, se tornando um dos mais importantes centros econômicos do continente – processo que começou ainda no período colonial, sobretudo no ciclo do café, sendo hoje o maior polo comercial do país.
A riqueza de São Paulo vai muito além do que os arranha-céus espalhados pela cidade supõem. A mais cosmopolita das metrópoles brasileiras guarda um vasto patrimônio cultural, arquitetônico e gastronômico, que se faz presente nos quatro cantos: do pastel da feira ao sanduíche de mortadela do Mercado Municipal, da arte de rua da Avenida Paulista aos mais belos espetáculos do Theatro Municipal, do trem para o Jaçanã ao cruzamento da Ipiranga com a Avenida São João.
A sesquicentenária trajetória do Tribunal de Justiça de São Paulo também faz parte dessa história: foi na Rua Boa Vista, nº 20, no centro da cidade, que foi instalada a primeira sede do embrião do TJSP: o Tribunal da Relação de São Paulo e Paraná, em 3 de fevereiro de 1874. Desde então, o Judiciário paulista se expandiu para 320 comarcas no Estado, mas segue com raízes na Capital. A atual sede do TJSP é o Palácio da Justiça, edifício projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo – mesmo nome por trás de outros ícones arquitetônicos da cidade, como o Theatro Municipal e a Pinacoteca –, oficialmente inaugurado no 388º aniversário de São Paulo, em 25 de janeiro de 1942. A poucos minutos de distância está o Palacete Conde de Sarzedas, construído no final do século XIX, que hoje abriga a sede do Museu TJSP. Os dois edifícios são tombados e integram o patrimônio histórico e cultural de São Paulo – é possível conhecer ambos em visitas monitoradas, tanto presencial quanto virtualmente.
Esse patrimônio arquitetônico também é composto por outros edifícios tombados que fazem parte da história do TJSP, como o prédio do Pátio do Colégio (em frente ao local de mesmo nome, considerado o marco inicial da cidade), que abrigou o Primeiro Tribunal de Alçada Civil de São Paulo e onde hoje estão, entre outros setores, os cartórios de segundo grau da Seção de Direito Privado; o Gade MMDC, antigo Hotel Hilton, na icônica Avenida Ipiranga, onde estão os gabinetes da Seção de Direito Público; e o prédio da Primeira Escola Profissional Masculina, no Brás, que hoje abriga o Fórum das Varas Especiais da Infância e da Juventude.
Comunicação Social TJSP – RD (texto) / AO (arte)
O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 9 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?