Recorde de mulheres no Teste da Urna: participação feminina quase triplicou em 2023

Aumento registrado é de 157% em comparação com 2021, ano da última edição do evento

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza, de 27 de novembro a 1º de dezembro, a sétima edição do Teste Público de Segurança da Urna (TPS), com a colaboração de especialistas em Tecnologia da Informação de todo o país. Neste ano, o número de mulheres pré-inscritas no evento aumentou significativamente, com um crescimento de 157% em comparação com a última edição, realizada em 2021.

Naquele ano, sete mulheres integraram os grupos que executaram os planos de ataque aos sistemas eleitorais, com o objetivo de contribuir com melhorias. Já em 2023, 18 mulheres estão pré-inscritas, e um dos grupos – coordenado por uma mulher – tem maioria feminina, com quatro inscritas e um inscrito.

Confira a relação dos pré-inscritos no TPS 2023.

Teste da Urna

Pautado na transparência institucional – um dos pilares de atuação da Justiça Eleitoral brasileira –, o Teste reúne especialistas em Tecnologia e Segurança da Informação das mais diversas organizações, instituições acadêmicas, órgãos públicos, entre outros, para realizar planos de ataque aos sistemas eleitorais, bem como aos softwares e hardwares da urna eletrônica.

Com o evento, o TSE busca, principalmente, possibilitar a realização de aprimoramentos nos sistemas, a partir dos resultados apresentados, e testar a confiabilidade da captação e da apuração dos votos.

A finalidade maior do TPS é promover melhorias contínuas no processo eleitoral, acompanhando os avanços mundiais, especialmente nas áreas de Tecnologia e Segurança da Informação.

JV/LC, DM

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TSE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − três =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?