Primeira morte por dengue é confirmada em Campos e Prefeitura segue com ações

Ações de combate à dengue para evitar epidemia no município

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ) e a Secretaria de Saúde de Campos dos Goytacazes informam que registraram a ocorrência do primeiro óbito por dengue no estado em 2023.  Trata-se de paciente de 84 anos, que deu entrada no Hospital dos Plantadores em 18.01.23, com sintomas característicos da doença, indo a óbito no último dia 21. A confirmação da causa foi feita por exame laboratorial processado pelo LACEN-RJ e a investigação conjunta realizada pelas equipes técnicas. (leia mais abaixo)

Após reunião virtual com o secretário de Saúde de Campos em 25/01, uma equipe técnica da Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde da SES-RJ esteve no município em 26/01 e se reuniu com o mesmo e sua equipe. Foram definidas medidas de contenção estabelecidas nos planos de contingência, já que foi constatado aumento de casos de dengue na cidade, nas primeiras semanas de janeiro em relação ao mesmo período de 2022.(leia mais abaixo)

A SES-RJ liberou itens que compõem o centro de hidratação do Centro de Referência da Dengue e Pós-Covid Jayme Tinoco Netto, como poltronas, soro fisiológico e alguns medicamentos, para reforçar o atendimento no centro de referência em dengue do município.(leia mais abaixo)

Ações de controle do Aedes aegypti e de mobilização da população foram intensificadas pela equipe de agentes de controle de endemias nos bairros com maior número de casos e onde ocorreu o óbito, visando a eliminação de criadouros do mosquito, como, por exemplo, mutirões semanais e bloqueio aeroespacial com quatro carros fumacê e bomba costal. (leia mais abaixo)

A SMS informa que no próximo dia 9, será realizada em Travessão ação integrada com múltiplas secretarias para a varredura dos focos do mosquito e orientar a população por meio da campanha municipal “Dengue Aqui Não”. Durante a ação serão distribuídos panfletos informativos, recolhidos inservíveis nos imóveis, limpeza de terrenos e vias públicas, além de tratamento dos potenciais criadouros que não podem ser eliminados.

A SES-RJ e a Secretaria de Saúde de Campos reforçam que seguem monitorando a situação e atuando de forma preventiva, para evitar que haja epidemia na cidade, e convocam a população a colaborar a combater o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, fazendo uma checagem de 10 minutos por semana em suas casas, para eliminar criadouros.

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Via
03/02/2023, 17h31, Foto: Ascom.
Fonte
CAMPOS24HORAS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 17 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?