Presidente do TRF2 recebe visita do comandante do Terceiro Comando Aéreo Regional

Publicado em 29/01/2024

O presidente do Tribunal Regional Federal da Segunda Região (TRF2), desembargador federal Guilherme Calmon, recebeu na segunda-feira, 29 de janeiro, no Gabinete da Presidência, visita de cortesia do comandante do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR), major brigadeiro do ar José Madureira Junior.

Durante o encontro, o major brigadeiro Madureira apresentou o futuro comandante do III COMAR, major brigadeiro Rodrigo. Na ocasião, os visitantes conheceram o Plenário do TRF2. Ao final, Guilherme Calmon os presenteou com a moeda institucional do TRF2 e recebeu dos visitantes uma moeda do III COMAR.

 

 

Na foto posada, Guilherme Calmon os presenteia com a moeda institucional do TRF2 e recebe dos visitantes uma moeda do III COMAR.
Ao final da visita, Guilherme Calmon os presenteou com a moeda institucional do TRF2 e recebeu dos visitantes uma moeda do III COMAR

 

História do III COMAR

Inicialmente chamado de 3ª Zona Aérea, o Terceiro Comando Aéreo Regional foi fundado no Campo dos Afonsos, em 1941. Já em 1947, passou a ocupar o prédio da Diretoria de Rotas Aéreas, no Aeroporto Santos Dumont. Hoje, subordinado ao COMPREP, tem como missão representar o Comandante da Aeronáutica na sua área de jurisdição, e assegurar governança e qualidade das atividades de apoio administrativo e de apoio finalístico no âmbito regional.

Por meio de suas unidades subordinadas, esta Organização contribuiu para a realização de importantes eventos mundiais no País, como a Rio +20, a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas 2016. A valorosa contribuição do III COMAR para a nossa sociedade foi construída pelo trabalho de homens e mulheres, do passado e do presente, que aplicaram e aplicam seus esforços diariamente na prestação de um serviço eficiente.

*Com informações da Assessoria de Comunicação Social do III COMAR

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TRF2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − dois =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?