Portal do Conhecimento eproc de SC é compartilhado com tribunais de todo o país

O Portal do Conhecimento eproc, criado por servidores do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC), celebra seis meses de existência com uma grande realização. Após apresentação do portal aos gestores do eproc no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), foi sugerido o compartilhamento do conteúdo com os demais tribunais que também utilizam o sistema. A qualidade do material desenvolvido e a utilização de uma plataforma ágil que centraliza e organiza todo o conhecimento produzido por nossos especialistas foram os fatores-chave para tornar o Portal do Conhecimento eproc de Santa Catarina uma referência de abrangência nacional.

Os números expressivos destacam o alcance significativo da ferramenta, tendo sido acessada 62.129 vezes por 3.449 usuários entre magistrados e servidores. “A ideia é estabelecer um canal direto e ágil para pesquisa de assuntos por tema, para esclarecer dúvidas de forma autônoma e servir como um primeiro nível de suporte técnico”, destaca a servidora Sirley Elisabeth Corrêa, chefe da Divisão de Apoio Judiciário. Desde a reunião de apresentação aos tribunais, em janeiro deste ano, já houve 314 pedidos de acesso de usuários internos de outros tribunais.

Desenvolvido na plataforma do Microsoft 365, o Portal do Conhecimento eproc é uma ferramenta de busca simples e eficiente, que reúne toda a informação prática sobre o uso do eproc para magistrados e servidores. “O portal facilita o acesso a materiais relevantes, guias, vídeos e tutoriais sobre o sistema. Foi cuidadosamente elaborado para atender às necessidades do PJSC e agora dos demais tribunais que utilizam o eproc, tornando mais simples e ágil a busca por conhecimentos sobre o uso do eproc”, sublinha a servidora Tharcilla Richard Bayer, responsável pela criação do portal.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)
O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + oito =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?