Pesquisa nacional do CNJ para identificar casos de assédio seguirá até 19 de janeiro

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realiza uma pesquisa nacional com o objetivo de diagnosticar eventuais casos de assédio ou discriminação nos órgãos do Poder Judiciário. O prazo para participar foi ampliado e agora vai até o dia 19 de janeiro. Qualquer pessoa do quadro do TJSC pode participar, incluindo magistrados(as), servidores(as), estagiários(as), colaboradores(as) e terceirizados(as).

O questionário é de fácil preenchimento e a participação é anônima, sigilosa e voluntária. A pesquisa irá avaliar também as comissões de assédio instaladas em cada tribunal.

“Em nome das CPEAMAS/TJSC, contamos com o apoio de cada pessoa integrante do Poder Judiciário de Santa Catarina, a fim de que nosso trabalho seja cada dia mais seguro e agradável”, diz o desembargador Júlio César Machado Ferreira de Melo, presidente da Comissão de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral, ao Assédio Sexual e a todas as formas de discriminação – CPEAMAS/SG.

Para participar, basta acessar formulário confeccionado pelo CNJ. A senha, de uso exclusivo dos integrantes do TJSC, foi enviada por e-mail.

Imagens: Divulgação/CNJ
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 12 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?