Perspectiva antirracista no Sistema de Justiça Criminal será debatida na EPM

Inscrições estão abertas até 8 de maio.
A Escola Paulista da Magistratura (EPM) promoverá, no dia 10 de maio, o seminário Perspectiva antirracista no Sistema de Justiça Criminal, sob a coordenação do desembargador Gilberto Leme Marcos Garcia, supervisor do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF) do Tribunal de Justiça de São Paulo, e da juíza Maria Fernanda Belli, assessora do GMF. O evento será realizado no auditório do andar térreo da Escola, das 19 às 22 horas, além de transmissão online (Teams). O objetivo é debater o racismo e fortalecer a proteção contra a discriminação racial, bem como colaborar na identificação, por parte dos profissionais envolvidos no Sistema de Justiça Criminal, da necessidade de adequação da perspectiva sobre a pessoa negra, especialmente na condição de suspeito ou réu.
São oferecidas 245 vagas presenciais e 700 vagas a distância, abertas aos públicos interno e externo. Serão emitidos certificados àqueles que registrarem frequência integral.
As inscrições podem ser feitas até o dia 8 de maio. Os inscritos serão matriculados automaticamente, respeitado o número de vagas. Mais informações no edital.
Programa:
19h – Abertura
Desembargador Gilberto Leme Marcos Garcia – supervisor do GMF
Juíza Maria Fernanda Belli – assessora do GMF
19h20 – O papel do Poder Judiciário e dos órgãos auxiliares da justiça no tocante à questão do racismo
Inês Maria dos Santos Coimbra de Almeida Prado – procuradora-geral do Estado de São Paulo
20h – Os equívocos no enfrentamento ao racismo e seus reflexos
Juiz Jarbas Luiz dos Santos – magistrado do Tribunal de Justiça de São Paulo
21h – O perfilamento racial no Sistema de Justiça Criminal
Juiz Fabio Esteves – magistrado do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios

 

Comunicação Social TJSP – MA (texto) / LS (arte)
imprensatj@tjsp.jus.br

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + dois =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?