Partido questiona proibição de atividade religiosa na Terra Indígena Yanomami

O Podemos alega que portaria da Funai viola a liberdade religiosa e a laicidade do Estado.

O partido Podemos acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para invalidar a proibição do exercício de atividades religiosas e do uso de roupas com imagens ou expressões religiosas na Terra Indígena Yanomami durante o estado de emergência decretado em razão da crise humanitária daquela população. O pedido está na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 7355, distribuída ao ministro Nunes Marques.

A medida consta da Portaria Conjunta 1/2023, da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) e da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), que estabelece procedimentos de acesso ao local no período de vigência da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional devido à desassistência da população Yanomami.

Na avaliação da legenda, a medida limita garantias fundamentais de forma injustificada, violando as liberdades de manifestação e de liberdade religiosa e a laicidade do Estado, todas previstas na Constituição Federal.

RP/AD, AS//CF

 

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
STF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − catorze =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?