NO DIA MUNDIAL DA BIODIVERSIDADE, TJ DO RIO RECEBE A VISITA DO SUBSECRETÁRIO DE BIODIVERSIDADE DO RIO

A Secretaria Geral de Sustentabilidade e Responsabilidade Social (SGSUS) do Tribunal de Justiça do Rio recebeu, nesta segunda-feira (22/5), a visita do subsecretário de Biodiversidade da Cidade do Rio de Janeiro, Helio Wanderley, em um encontro em que foram apresentados os programas socioambientais da Secretaria, bem como debatidos os temas de sustentabilidade sensíveis ao TJRJ.

O secretário foi recebido pelo secretário-geral de Sustentabilidade e Responsabilidade Social, Antonio Ligiero; pelo diretor do Departamento de Sustentabilidade do Tribunal, Luiz Felipe Fleury; pela diretora da Divisão de Gestão Ambiental, Claudia Schkrab; e pela chefe do Serviço de Planejamento e Implementação de Programas Ambientais Maria Teresa Guzzo Lia.

“A preocupação ambiental e as práticas sustentáveis estão presentes no cotidiano do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, e o objetivo de encontros como esse é chamar atenção ao Dia Mundial da Biodiversidade, viabilizando debates sobre alternativas sustentáveis. A iniciativa visa também dar continuidade às atividades ambientais da gestão, visando sensibilizar o corpo funcional do Tribunal de Justiça para o tema, com fulcro na Resolução nº 400, de 2021, do CNJ”, explicou o presidente do TJRJ, desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo.

O Dia Mundial da Biodiversidade foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de se conservar e proteger a diversidade de vida no planeta. Os termos “diversidade biológica” ou “biodiversidade” foram criados na década de 1980 para se referir ao número de espécies de seres vivos existentes no planeta, incluindo todos os vegetais, animais e microrganismos. O Brasil é o país que detém a maior biodiversidade de flora e fauna do mundo.

Foto: Felipe Cavalcanti/TJRJ

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 6 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?