MUSEU DA JUSTIÇA CELEBRA O MÊS DA MULHER COM PROGRAMAÇÃO ESPECIAL

O mês de março é marcado por importantes celebrações em todo o mundo, especialmente em homenagem às mulheres. E para comemorar a data, o Museu da Justiça preparou uma programação especial com atividades gratuitas e abertas ao público.

A ornamentação da fachada do museu já está em destaque em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março. Além disso, o museu oferece uma série de atividades e eventos:

No dia 15 de março, o programa “Museu Convida” traz a mentora e palestrante Luciana Elmor, que atua na área de educação institucional há mais de 15 anos. Ela apresentará a palestra “O empoderamento feminino no setor público: empatia e antifragilidade”.

O tradicional “Sarau do Museu” apresenta a segunda edição do “Vozes Femininas para um Novo Milênio”. O evento acontece em plataforma virtual no dia 22 de março, às 17h, e contará com a presença das poetas Helena Arruda, Luci Collin, Rosália Milsztajn, Siléa Macieira (Diretora do Museu da Justiça), Sony Ferseck e Susana Fuentes, que abordarão temas como feminilidade, escrita da mulher e combate à violência (física, psíquica, simbólica).

A nova série de vídeos “Coisas de Museu” apresenta no próximo dia 25 a história de uma mulher pioneira no Direito. Acompanhe as redes sociais do TJRJ para descobrir quem é e para desvendar um pouco mais sobre a sua história.

No dia 27 de março, o “Leituras no Museu” terá uma conversa sobre a obra-prima “Romanceiro da Inconfidência”, de Cecília Meireles.

E, para encerrar a programação do mês, no dia 28 de março, às 16h, na Sala Multiuso do Museu, o programa “Conversas no Museu” reestreia com a presença do desembargador Wagner Cinelli, da juíza Adriana Ramos de Mello e da psicóloga Maria Augusta Fischer. Eles colocarão em pauta o papel do Direito na defesa das minorias sociais.

Para mais informações e detalhes sobre a programação, acesse o site do Museu da Justiça (http://ccmj.tjrj.jus.br/).

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − doze =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?