Mensagens de ameaças em escolas mobilizam Polícia Militar em Campos

PM reforça que mensagens seriam falsas, apenas para causar pânico

A propagação de mensagens com ameaças de atos de violência e possíveis massacres em escolas está mobilizando a Polícia Militar em Campos. Uma onda de boatos e mensagens em redes sociais vem crescendo desde a última semana, quando um homem matou quatro crianças numa creche em Blumenau-SC. Outras cidades da região também vem passando pela mesma situação. Nesta terça-feira (11), a PM divulgou uma nota, informando que reforçou o patrulhamento nas unidades escolares e também afirmando que as ameaças são falsas.

Na tarde desta terça, alunos da Escola Estadual Julião Nogueira, receberam através das redes sociais, uma mensagem informando um “massacre” na escola no próximo dia 20. A mensagem teria sido printada de um perfil anônimo do Instagram.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação informou que “o Governo do Rio de Janeiro reforça o compromisso com a integridade dos alunos e profissionais da Educação e, por isso, criou uma série de medidas para identificar e prevenir a violência nas escolas. A Polícia Civil instaurou inquérito para monitorar aplicativos e perfis em redes sociais em que o conteúdo indique possível ataque a uma unidade escolar. Já a Polícia Militar intensificou o trabalho da Patrulha Escolar com ações preventivas e reforçou o policiamento em unidades escolares que receberam denúncias.

A Polícia Militar também está desenvolvendo o aplicativo ‘Rede Escola’ com botão de emergência que aciona eletronicamente o serviço 190. Um comitê permanente com a Secretaria Estadual de Educação e as forças de segurança vem se reunindo regularmente para a formalização de protocolos. Além disso, um treinamento de gestão de crise está sendo elaborado pelas forças especiais de segurança para capacitar professores e funcionários de escolas públicas e privadas.

A Secretaria Estadual de Educação está trabalhando em parceria com as policiais Civil e Militar, encaminhando as denúncias que vêm surgindo nas redes sociais e que estão causando preocupação entre os alunos, pais e profissionais da rede de ensino”.

Rede particular
Uma professora da rede particular, que preferiu não se identificar, informou que o assunto também tem sido preocupação nas escolas particulares.

O SINEPE – Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Norte Noroeste Fluminense do Estado do Rio de Janeiro, emitiu uma nota pública, onde ressalta que tem orientado as instituições de ensino associadas, a aumentarem a vigilância neste período, restringindo o acesso interno a pessoas autorizadas, reforçando os protocolos de segurança e utilizando, na medida da capacidade de cada uma, todas as possibilidades lícitas para aumentar a segurança local, como alarmes, cercas elétricas e sensores de presença.

“Na mesma direção, considerando que segurança pública é dever do Estado, o SINEPE vem direcionando esforços junto às Autoridades de Segurança Pública dos municípios de sua base, para implementar Plano de Contingência de Segurança Pública, com a finalidade de prevenir, orientar e eventualmente atuar em situações de emergência, de forma a trazer maior segurança à população e tranquilidade à comunidade escolar”, afirma a presidente do Sindicato, Rosana Juncá.

Secretaria Municipal de Educação se posiciona
A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) de Campos informou que continua monitorando as unidades escolares da rede municipal de ensino em parceria com a Polícia Militar e a Polícia Civil, a fim de garantir a segurança de alunos e profissionais das escolas e creches. Nesta semana, o secretário da pasta, Marcelo Feres, e a delegada Natália Patrão, titular da 134ª Delegacia de Polícia, trataram do assunto por telefone e criaram um fluxo para registro de denúncias de possíveis fake news sobre ameaças de invasão nas unidades que, porventura, possam surgir.

Marcelo tranquilizou os pais de alunos e toda a comunidade escolar. “Combinamos com a delegada Natália Patrão que somente o diretor ou alguém indicado por ele poderá apresentar a denúncia formal. Ou seja, se algum profissional ou pai de aluno receber alguma mensagem de fake News, deverá apresentar a denúncia à direção escolar que fará o registro formal ao gabinete da Secretaria de Educação e esta, por sua vez, tomará as providências cabíveis e informará às Polícias Civil e Militar, imediatamente. Queremos tranquilizar os pais, pois estamos todos bastante atentos e cautelosos, em contato direto com as forças de segurança pública”, informou Marcelo.

As unidades escolares da rede municipal de ensino são orientadas pela Seduct a solicitarem apoio das forças de segurança pública sempre que necessário. Em reunião ocorrida em março deste ano, com representantes da Polícia Militar, a Secretaria reforçou o pedido de auxílio ao órgão, principalmente, nas unidades que ficam localizadas em áreas consideradas de risco.

Além disso, as escolas e creches contam com apoio do Projeto Ronda Escolar, da Guarda Civil Municipal, que realiza patrulhamento diariamente na unidade, para inibir atos ilícitos no entorno e interior da unidade; mediar conflitos na unidade escolar; comunicar aos órgãos de proteção competentes se estiver ocorrendo atentados contra as garantias estabelecidas às crianças e adolescentes; ministra palestras e atividades lúdicas, atendendo às necessidades de cada unidade, atribuindo à realidade e momento vivenciados em suas respectivas comunidades, trabalhando temas como boa convivência social, bullying, entre outros.

(Foto: Divulgação/PM)

Leia a nota da Polícia Militar, na íntegra:
“A Seção de Comunicação Social do 8º BPM, vem por meio desta reafirmar o comprometimento do Batalhão, bem como o empenho realizado por toda tropa para assegurar a segurança e o perfeito funcionamento das escolas em toda região que o 8°Batalhão atua.

Temos conhecimento da disseminação de mensagens, por meio de grupos de whatsapp, que informam possíveis invasões e ataques contra escolas.

Destacamos que tais mensagens tratam-se de notícia falsa, tendo como objetivo provocar alarme, e produzir pânico ou tumulto à população.

Estamos embuídos e empenhados em garantir o bem estar e segurança de todos! O nosso Policiamento segue intensificado nos entornos das Escolas e adjacências.

Conte sempre com a Polícia Militar! Conte sempre com o 8°BPM”.

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
JORNAL TERCEIRA VIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 13 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?