Macaé teve a segunda maior geração de empregos do estado em outubro

Campos teve o pior saldo, puxado pela agropecuária

Com três meses consecutivos acima de mais de mil vagas abertas, Macaé se manteve entre as maiores geradoras de empregos do estado do Rio. Os dados são da plataforma Retratos Regionais a partir de dados do Caged. Só em outubro, foram 1.028 novas oportunidades, puxadas principalmente pelos grandes setores de Serviços e Indústria, com mais de 800 vagas somadas.

“O fim de contratos temporários de trabalho costuma trazer quedas nesta época, que por vezes acabam se reequilibrando com as contratações de fim de ano no comércio. Mas Macaé, uma vez mais, demonstra grande fôlego e certa independência desses ciclos de contratação de mão de obra”, comentou o presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira.

Em Macaé, as “Atividades dos serviços de tecnologia da informação” foram as que mais abriram vagas em outubro. Entre as atividades, destacam-se “Serviços de engenharia”. Na Indústria, os “Serviços especializados para construção” foram os que mais criaram oportunidades.

Já Campos teve o pior índice do estado do Rio, puxado principalmente pela agropecuária. O comércio varejista foi o grande contratante em Campos em outubro.

Em outubro, das nove cidades do Norte Fluminense, cinco tiveram saldos positivos, além de Macaé: Quissamã, Conceição de Macabu, Carapebus e Cardoso Moreira. Em São João da Barra, apenas a Indústria ficou com saldo positivo entre os grandes setores.

Fonte: Ascom/Firjan

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
JORNAL TERCEIRA VIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + um =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?