Justiça Cidadã inicia sua 41ª turma regular em Santa Cruz

Setenta e sete lideranças comunitárias estiveram reunidas na tarde desta quinta-feira (03/08), no Fórum Regional de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, para a abertura da 41ª Turma Regular do Justiça Cidadã. A coordenadora do programa, desembargadora Cristina Gaulia, compareceu ao evento.

“O Justiça Cidadã tem por principal objetivo traduzir o ‘juridiquês’ para as pessoas leigas na área do Direito. O que nós queremos é fortalecer a cidadania. A linguagem utilizada pelos magistrados é hermética, fechada, pouca gente entende. O que a gente quer é que vocês se sintam confortáveis e saibam quais são os seus direitos e deveres”, disse a desembargadora à plateia.

A 41ª Turma Regular se encerra no dia 5 de outubro. Serão oferecidas aulas, durante esse período, todas as terças e quintas-feiras, sobre assuntos relacionados ao Direito. Na abertura, o servidor do Tribunal de Justiça do Rio Marcos Rolim foi o responsável pela palestra, com o tema: “Organização Judiciária”.

“Justiça Cidadã é como se fosse um curso relâmpago de Direito. É uma jornada fantástica pela área jurídica. Tudo que vocês vão aprender aqui, durante esses dias, vocês vão lembrar e utilizar no dia a dia de vocês”, destacou o servidor.

No evento, a desembargadora Cristina Gaulia lembrou que, no ano de 2024, o programa completará 20 anos.

“Esse aniversário nos enche de alegria. Já passaram pelos bancos de nosso curso mais de 2.500 lideranças comunitárias, entre presidentes de associações, professores, policiais, bombeiros, assistentes sociais, enfermeiras, entre tantos. Ou seja, pessoas que tem um papel preponderante na comunidade e que irão transmitir adiante informações que fortalecerão a cidadania. Nesses vinte anos, nós percebemos que nossos objetivos foram atingidos, que são: fazer com que as pessoas se empoderem, saibam qual é o seu lugar, ocupem os espaços públicos que lhes pertence”, comemorou a magistrada.

Sobre o programa

O Justiça Cidadã é promovido pela Secretaria Geral de Sustentabilidade e Responsabilidade Social (SGSUS) do TJRJ. O objetivo é capacitar agentes multiplicadores com noções sobre Direito, Justiça e cidadania, além de levar conhecimento de métodos alternativos para a solução de conflitos que dispensam intervenção judicial. A coordenadora do programa é a desembargadora Cristina Gaulia.

 

MG/FS

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − cinco =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?