JUIZADO ESPECIAL DO TORCEDOR E DOS GRANDES EVENTOS INAUGURA, NESTE FIM DE SEMANA (7 E 8/10), ESPAÇO DE ACOLHIMENTO PARA MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA NO ENGENHÃO E NO MARACANÃ

As torcedoras e frequentadoras de shows que forem aos estádios sediados na Cidade do Rio de Janeiro ganham, neste fim semana, espaço especial de acolhimento e proteção em caso de violência contra elas. O Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, inaugura, neste sábado (7/10), no Estádio Nilton Santos, o Engenhão, uma área especial para abrigar as mulheres vitimadas por agressões. O espaço, que contará com uma autoridade policial, no caso delegada, e também com telefone disponível para que a vítima possa se comunicar com familiares ou pessoas próximas, será aberto em noite de festa no estádio com o show do cantor canadense The Weeknd.  No domingo (8/10), a estrutura chega ao Maracanã, quando acontece a partida de futebol entre os times do Botafogo e do Fluminense pelo Campeonato Brasileiro.

A iniciativa se integra às ações de combate à violência doméstica e familiar desenvolvidas pelo TJRJ e integralmente apoiadas e incentivadas pelo desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, presidente do Judiciário fluminense.

“A atual gestão se preocupa com o cidadão, com a sociedade. A sociedade hoje cobra uma atenção especial e o Judiciário deve se empenhar na prestação da jurisdição, de um modo geral, e, especialmente, nos casos que levam perigo à mulher e aos mais vulneráveis”, destaca o presidente Ricardo Rodrigues Cardozo.

No último Carnaval, o posto avançado do Juizado Especial dos Torcedores e dos Grandes Eventos inovou com a montagem de espaço próprio para atendimento de casos de violência contra a mulher no Sambódromo, durante os desfiles das escolas de samba. No local, as mulheres contaram com apoio de magistradas para fazerem suas denúncias e, assim, obter ajuda e proteção.

FS

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + catorze =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?