Judiciário pernambucano cria grupos de trabalho alinhados aos normativos do CNJ

Com o objetivo de se alinhar e atender aos normativos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) criou os Grupos de Trabalho(GTs) de  Diversidade Sexual e de Gênero e suas interseccionalidades; de Equidade Racial e Combate ao Racismo e suas interseccionalidades; e o PopRuaJud/PE. A iniciativa vai ao encontro da ênfase que o CNJ vem dando à necessidade dos tribunais brasileiros observarem suas intervenções em relação às pautas referentes aos Direitos Humanos e Direitos Sociais. Ela também faz parte do processo de melhoria da gestão dos tribunais, vinculadas ao Prêmio CNJ de Qualidade

“A Presidência e a Corregedoria Geral da Justiça estão engendrando no Tribunal uma política alinhada ao CNJ no que diz respeito às temáticas voltadas para os Direitos Humanos e às populações vulneráveis. Os GTs criados visam cumprir as Resoluções do CNJ no que diz respeito às populações em situação de rua, aos grupos mais vulneráveis ligados à diversidade sexual e de gênero, bem como à mais nova política do CNJ, já adotada pelo Superior Tribunal de Justiça, que é a política de equidade social”, explica o coordenador executivo da Governança, juiz Élio Braz Mendes. “Estamos na vanguarda junto ao CNJ avançando com as políticas dessas populações ditas e consideradas vulneráveis”, completa o magistrado.

De acordo com os normativos, as equipes irão promover estudos e elaborar propostas em suas respectivas áreas que visam a criação de atos normativos para implementação e aperfeiçoamento da Política Estadual Judiciária referente a cada tema. Além disso, os grupos possuem poderes para convidar unidades judiciárias e setores da instituição, e de parceiros externos para participarem de reuniões e/ou atuarem como colaboradores(as) dos GTs. As reuniões serão realizadas, preferencialmente, por meio de videoconferência e os Grupos de Trabalho possuem duração de 90 dias, podendo esta ser prorrogada pelo mesmo período.

O Grupo de Trabalho de Diversidade Sexual e de Gênero e suas interseccionalidades foi criado pela Portaria n. 40/2022; o de Equidade Racial e Combate ao Racismo e suas interseccionalidades pela Portaria n. 41/2022 e o PopRuaJud/PE, que é voltado para população em situação de rua, instituído pela Portaria n. 42/2022. Todos eles são coordenados por magistrados(as) e contam com a participação de servidores(as) da instituição.

…………………………..
Texto: Redação | Ascom TJPE

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJPE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 7 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?