Judiciário de Eldorado participa de atividade sobre o sistema de Justiça com alunos da rede pública de ensino

Estudantes expressaram sua experiência em trabalhos artísticos.

O Tribunal de Justiça de São Paulo, representado pela juíza titular da Vara da Comarca de Eldorado, Hallana Duarte Miranda, ao lado de representantes do Ministério Público e Ordem dos Advogados do Brasil, visitou na última sexta-feira (26) a Escola Municipal de Educação Infantil Professor José Faridi Filho para participar da premiação dos melhores trabalhos artísticos (desenho, gravura, poesia e redação) que representassem o sistema de Justiça.
A atividade foi desenvolvida por alunos do 4º e do 5º ano do Ensino Fundamental como resultado de uma visita realizada pelos estudantes ao Fórum da comarca no mês de março. O objetivo da iniciativa é a aproximação do Sistema de Justiça, com apresentação dos papéis do Judiciário, do Ministério Público, OAB e da Defensoria Pública na proteção da criança e do adolescente. Entre os temas abordados estavam o acesso à Justiça, cidadania, memória e história do Judiciário da Comarca, proteção integral e desenvolvimento de dinâmicas para a paz, Justiça e combate à violência, em especial o bullyng.
Durante a visita, foi desenvolvida uma atividade em que as crianças desempenhavam a função de atores do sistema de Justiça, buscando solucionar problemas práticos de forma simplificada, objetivando a resolução de conflitos. Os alunos debateram a discriminação racial, a partir de dinâmica apresentada pelas próprias crianças.
Também participaram da atividade a promotora de Justiça substituta no Vale do Ribeira, Anna Rubia Nogueira de Santana; a promotora de Justiça titular na comarca, Mayara Cristina Navarro Lippel; além do diretor, coordenadora, professores, cuidadores e alunos da escola.
Eldorado faz parte da 21ª Circunscrição Judiciária, ao lado de Cananeia, Iguape, Jacupiranga, Juquiá, Miracatu, Pariquera-Açu e Registro.

 

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × cinco =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?