Jovens acolhidos em SC usam artes cênicas como ferramenta para autoconhecimento

A saúde mental se tornou um assunto recorrente, principalmente após o período de pandemia da Covid-19. A adolescência é outro foco dos profissionais da área devido às turbulências emocionais e hormonais da fase. No Alto Uruguai, os jovens acolhidos (que aguardam por adoção ou por decisão judiciária sobre destituição familiar) discutem o tema na Oficina de Saúde Mental, oferecida pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), aos participantes do programa Novos Caminhos.

Em junho, o aprendizado do terceiro encontro (24/06) foi sobre autoconhecimento e as artes cênicas foram a ferramenta principal utilizada. A atividade foi conduzida pela artista e produtora do SESC Concórdia, Mabrini Muniz.

“O SESC é amplamente reconhecido por seu extenso trabalho nas artes cênicas, que têm se destacado como uma poderosa ferramenta no desenvolvimento e aprimoramento pessoal. A prática das artes cênicas, inevitavelmente, conduz a uma maior autoaceitação e autoestima daqueles que se envolvem nessa forma de expressão. Através da colaboração com o SESC Concórdia e a excelente condução da profissional Mabrini, pudemos proporcionar aos participantes um ambiente propício para explorar e fortalecer sua autoconsciência, promovendo um impacto positivo em suas vidas”, avaliou a gerente de Responsabilidade Social da Federação das Indústrias de Santa Catarina – no Alto Uruguai e Centro Oeste catarinense, Elaine Cristina Blödorn Martins.

A oficina de saúde mental, com o tema do autoconhecimento, foi realizada pela psicóloga voluntária, Samira Ferreira de Lima. Durante o programa, os jovens têm a oportunidade de explorar e compreender melhor a si mesmos, suas emoções e pensamentos. Ao promover o autoconhecimento, a oficina permite que os adolescentes identifiquem suas forças, fraquezas e áreas de crescimento pessoal.

Além disso, a oficina auxilia na construção de habilidades de autorreflexão, autoaceitação e autoestima. Ao se aprofundarem em questões relacionadas à saúde mental, os participantes aprendem estratégias para lidar com desafios emocionais e desenvolver uma mentalidade positiva.

Ao fornecer um ambiente seguro e acolhedor, a oficina também incentiva a troca de experiências entre os adolescentes, ao promover a empatia, a compreensão e a solidariedade. Dessa forma, os jovens se sentem apoiados e encorajados a expressar suas emoções e buscar ajuda quando necessário.

Novos Caminhos

O Programa Novos Caminhos é uma iniciativa da Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (CEIJ) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, juntamente com a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC) e com a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC). Atualmente, também integram o Programa a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina (OABSC), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio), a Associação Catarinense de Medicina (ACM) e a Fundação de Estudos Superiores de Administração e Gerência (FESAG).

Tem como finalidade desenvolver as potencialidades e contribuir para a construção da autonomia dos adolescentes com idade acima de 14 anos, que se encontram ou passaram por medida protetiva de acolhimento, a fim de proporcionar-lhes a perspectiva de uma vida adulta com qualidade e dignidade.

Imagens: Divulgação/PNC
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)
O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + um =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?