Homem que matou mulher com pedradas na cabeça é condenado a 23 anos de prisão

Na última quinta-feira (13/4), o Tribunal do Júri de Santa Maria condenou Rafael Andrade de Almeida a 23 anos e seis meses de prisão, pelo feminicídio de Eliuda Vieira Velozo, ocorrido na tarde do dia 22 de janeiro de 2021, em um matagal, em Santa Maria/DF. O réu irá cumprir a pena em regime inicial fechado.

Em plenário, os jurados acolheram a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) em sua totalidade e concordaram que o crime foi praticado por meio cruel, já que Rafael matou a vítima com pedradas na cabeça. Além disso, o homicídio foi praticado contra mulher por razões da condição de sexo feminino.

Para o Juiz Presidente do Júri, o réu agiu com brutalidade espantosa. O magistrado ainda constatou que o réu tem diversas condenações penais transitadas em julgado por fatos anteriores, demonstra péssima conduta social e sua personalidade é negativa, o que evidencia extremo sadismo e perversidade. “Merece consideração que o condenado mantinha relacionamento afetivo com a ofendida que sofreu um longo ciclo de violência, com diversos episódios de comportamento abusivo”, pontuou o Juiz.

Segundo o magistrado, Rafael não faz jus a apelar em liberdade“. O Juiz explica que “permanecem íntegros os fundamentos que ensejaram a decretação da prisão preventiva do condenado, para garantia da ordem pública, diante de sua periculosidade, a par de seu reconhecido histórico de crimes violentos indicar propensão à reiteração delitiva”.

Acesse o PJe1 e confira o processo: 0700570-74.2022.8.07.0010

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJDFT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − doze =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?