HFM realiza o primeiro ecocardiograma transesofágico

Recentemente a Fundação Municipal de Saúde adquiriu novo aparelho de ultrassom móvel e uma sonda, que possibilitaram o procedimento

O Hospital Ferreira Machado (HFM) realizou, nesta terça-feira (31), o primeiro ecocardiograma transesofágico em uma paciente com suspeita de infecção do coração. Recentemente a Fundação Municipal de Saúde adquiriu novo aparelho de ultrassom móvel e uma sonda, que possibilitaram o procedimento. A modernização dos equipamentos e ampliação da assistência à saúde no município fazem parte das iniciativas do governo Wladimir Garotinho.(leia mais abaixo)

O ecocardiograma é um exame muito utilizado na cardiologia para o diagnóstico das doenças, pois avalia o funcionamento do músculo cardíaco, das válvulas, mede o tamanho do coração e da artéria aorta. A tecnologia utiliza o ultrassom para obter as imagens por meio de um aparelho (transdutor), enquanto a sonda é introduzida pela boca do paciente e posicionada no esôfago, em contato próximo com o coração. É indolor e não causa qualquer dano.(leia mais abaixo)

O novo procedimento representa uma grande conquista para o hospital e para o município, de acordo com o Presidente da Fundação Municipal de Saúde e Superintendente do Hospital Ferreira Machado, Arthur Borges. “O objetivo do exame é avaliar o coração com mais precisão. Não é um tipo de exame que se encontra facilmente. Ele permite um diagnóstico que o ecocardiograma comum não consegue visualizar. Agradecemos ao Prefeito Wladimir pelo empenho em proporcionar a população, uma melhor assistência à saúde”, disse.(leia mais abaixo)

“Esse procedimento nunca tinha sido realizado aqui no HFM e, hoje, conseguimos esse feito. Conseguimos avaliar bem a situação cardiológica do paciente e ajuda-lo no tratamento”, destacou Fausto Alan Santos, médico cardiologista e ecocardiografista do HFM, responsável pelo exame.(leia mais abaixo)

Ecocardiograma Transesofágico (ETE)

O ecocardiograma transesofágico é um importante exame utilizado para avaliar de forma aprofundada as estruturas do coração do paciente, com destaque para as válvulas do órgão. Problemas como infecções e obstruções nas veias podem ser vistos com maior resolução do que o normal.(leia mais abaixo)

A sonda, com um pequeno equipamento de ultrassom, é introduzida pela boca até o esôfago, ponto em que as imagens do coração são obtidas e aparecem no monitor. O paciente precisa estar deitado, sob sedação leve e anestesia local (em spray) na garganta para realização do procedimento. Normalmente, a recuperação requer o período de repouso de cerca de 30 minutos.

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Via
Foto: Divulgação.
Fonte
campos24horas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + 13 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?