Grupo discute cidadania sobre rodas e avalia riscos ao se cometerem delitos de trânsito

A Central de Penas e Medidas Alternativas (CPMA) da comarca de Joinville encerrou neste mês o primeiro Grupo Reflexivo Cidadania Sobre Rodas deste ano, voltado para pessoas envolvidas em delitos de trânsito e encaminhadas pelo Juizado Especial Criminal (Jecrim).

Ao todo foram seis encontros com temáticas diversas a respeito dos perigos referentes ao uso de drogas associado com a direção, da rede de apoio e da linguagem não violenta no trânsito.

“O grupo iniciou com um pensamento muito homogêneo de que trânsito se trata apenas de pegar um carro e dirigir. Mas com a conclusão da formação já é possível observar uma grande diferença na percepção deles sobre o que é trânsito e no papel de cada um como cidadão, referente a este assunto”, explica a assistente social Camila Hobus Budal Arins.

A presença no evento é a única forma de extinguir a ação penal, porém tem como objetivo também prevenir reincidências e estimular os motoristas a refletir sobre a importância de ter o máximo de cuidado ao dirigir.

“Durante todo esse período, falamos muito sobre a importância do cinto de segurança, a respeito da obediência aos limites de velocidade e que no trânsito se deve cuidar não somente da própria vida, mas também da do outro. O propósito é que as lições aprendidas aqui permaneçam com eles”, finaliza Camila. O encontro de encerramento desta turma ocorreu na última sexta-feira (24/2).

Imagens: Divulgação/Comarca de Joinville
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − 8 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?