Grupo bolsonarista desmobiliza ato antidemocrático em frente ao Comando Militar do Sul em Porto Alegre

Manifestação contrária ao resultado das eleições ocorria desde novembro de 2022. Pessoas deixaram o local após atos terroristas em Brasília, no domingo (8).

Manifestantes bolsonaristas, que ocupavam a frente do Comando Militar do Sul desde 2 de novembro em Porto Alegre, desmobilizaram o ato antidemocrático entre este domingo (8) e esta segunda-feira (9).

O grupo, contrário ao resultado das eleições, chegou a montar barracas na Avenida Padre Tomé, entre as ruas Siqueira Campos e Andradas. Também havia banheiros químicos instalados no local.

Pessoas exibiam diversas faixas com frases como “intervenção federal já” e “supremo é o povo”, pautas antidemocráticas e inconstitucionais. A Constituição proíbe intervenção militar.

Equipes do SBT, da RecordTV e da RDC TV chegaram a ser hostilizadas pelos manifestantes enquanto ocorriam as manifestações.

A desmobilização ocorre após atos terroristas em Brasilia. O governador Eduardo Leite (PSDB) afirmou que tropas de policiais militares estão preparadas para atuar no estado em caso de necessidade. Ele ainda destacou que a Polícia Civil busca identificar quem atua e financia esses atos.

Além das mobilizações de teor golpista no entorno do Comando Militar do Sul, em Porto Alegre, foram identificados atos na Refinaria Alberto Pasqualini, da Petrobras, em Canoas, e do Parque Osório, do Exército, em Tramandaí.

Manifestação em Porto Alegre — Foto: EPTC/Divulgação

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Via
Por RBS TV e g1 RS
Fonte
G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?