Fenadados e Dataprev se reúnem no TST após início de greve

Os principais temas da reunião foram a participação nos lucros e o trabalho remoto.

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, conduziu nesta segunda-feira (18) reunião bilateral de trabalho e negociação visando à suspensão da greve na Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev), iniciada hoje. Os principais temas da reunião foram a participação nos lucros e o trabalho remoto.

O pedido de mediação pré-processual havia sido apresentado pela Federação Nacional dos Trabalhadores de Empresas de Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares (Fenadados), a fim de discutir o acordo coletivo referente ao Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR). No meio dessa negociação, contudo, a categoria iniciou a greve em razão do retorno ao trabalho presencial ou híbrido determinado pela empresa.

Na reunião realizada nesta manhã, para a continuidade do diálogo referente ao PLR, o vice-presidente sugeriu a construção de soluções que não impeçam o processo negocial. A Fenadados deve se manifestar sobre a suspensão da greve até as 18h de amanhã (19).

Construção coletiva

Ficou acertada a criação imediata de um grupo de trabalho para estudo sobre o trabalho remoto, cuja composição será definida pelas partes e apresentada em 48 horas.

O retorno dos gestores convocados a partir de hoje ficou mantido, salvo as exceções já deferidas. A Dataprev se comprometeu a postergar o retorno dos demais trabalhadores para 16 de outubro.

Em relação à PLR, as partes concordam com a elaboração de um novo cronograma: a Dataprev deve apresentar ao TST, até quarta-feira (20), a resposta da Secretaria de Coordenação das Estatais (Sest) e, em caso positivo, apresentará a resposta em relação à PLR 2022 e 2023. Nesse caso, a Fenadados submeterá a questão à assembleia e apresentará resposta ao TST até 27/10.

(Carmem Feijó)

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TST

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − treze =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?