Escolas municiais de São João da Barra desenvolvem projeto de Práticas Integrativas

Até maio serão atendidos 200 alunos de sete unidades escolares

Implantado em 2022 nas unidades escolares da rede pública municipal de ensino de São João da Barra, o projeto Práticas Integrativas vai desenvolver até maio diversas atividades interdisciplinares voltadas à qualidade de vida e à saúde física e mental de 200 alunos, da educação infantil ao ensino fundamental, de sete escolas. Realizado de forma itinerante, a cada trimestre novos alunos e escolas serão atendidos no contraturno escolar.

Segundo a secretária municipal de Educação, Angélica Rodrigues, a ideia é promover nas escolas uma experiência diferenciada, visando ampliar a percepção da comunicação entre as disciplinas para um melhor aprendizado. Assim, o projeto proporciona reflexão, sociabilidade, sensibilidade e o desenvolvimento pessoal integral por meio de atividades que potencializem as capacidades individuais. Isso também resulta no melhor funcionamento da escola, enquanto ambiente acolhedor para profissionais e estudantes.

O projeto foi estruturado para complementar a formação do educando, além da cognitiva, com ponderações dinamizadas, atividades interativas, jogos e experimentos. São as áreas de psicomotricidade (com Lucian Roberto Cravo), filosofia (Patrícia Dias), música (Marcos Bastos), teatro (Adriana Gomes), nutrição (Graziele Roiz) e arteterapia (Karolyne Alves). Também são desenvolvidas ações para aumentar a conscientização sobre a importância do cuidado com o meio ambiente e sustentabilidade, com o objetivo de estimular práticas comunitárias para uma sociedade sustentável.

“São João da Barra mais uma vez abre precedentes com a inserção do projeto Práticas Integrativas na educação, um desdobramento da Akademia dos Pensadores, criado na gestão da ex-prefeita Carla Machado, e difundido pela prefeita Carla Caputi nas unidades escolares, mas com o mesmo viés filosófico, envolvendo os aspectos físico, sensorial, emocional, mental e espiritual do ser humano”, pontuou o subsecretário municipal de Educação, Cláudio Adão Moraes Andrade.

Entre as escolas municipais atendidas neste primeiro trimestre estão: Luiz Délio de Mendonça, João Flávio Batista, Amaro de Souza Paes, Professora Dionélia Gonçalves Santos, Belmiro Ribeiro Alves, além da Creche Municipal Saul de Oliveira e Silva e o Centro Municipal de Educação Avançada II.

Nesta quarta-feira, 22, no João Flávio Batista alunos do 1º, 2º, 3º e 6º anos do ensino fundamental participaram da oficina de teatro. “Estamos incentivando o aluno à preparação e iniciação teatral, trabalhando a sensibilização sensorial e motora. E isso ajuda a expressarem seus sentimentos, emoções, sensações e aflições, ampliando horizonte, melhorando a autoestima e colaborando para torná-los mais criativos e abertos para o mundo em que vivem”, explicou a instrutora de teatro Adriana Gomes.

Já na manhã de terça-feira, 21, alunos da pré-escola da Creche Municipal Saul de Oliveira, que participam do projeto, tiveram atividades voltadas a psicomotricidade. “A nossa função é desenvolver as capacidades sensoriais, preceptivas e motoras, visando uma melhor coordenação que vai auxiliar no processo de ensino e aprendizagem”, disse o professor de educação física, pós-graduado em psicomotricidade, Lucian Roberto Cravo Junior.

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
JORNAL TERCEIRA VIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + sete =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?