Empresários do Noroeste Fluminense visitam o Porto do Açu, em agenda em parceria com a Firjan

Representantes dos sindicatos de diversos setores apresentaram seus produtos, serviços e as potencialidades da região

Cerca de 30 empresários de diversos setores da economia da região estiveram nesta terça-feira (8/8) no Porto do Açu, em encontro promovido pelo complexo portuário em parceria com a Firjan Noroeste Fluminense. Eles conheceram as estruturas e as demandas do empreendimento, e puderam apresentar seus produtos, serviços e potencialidades do Noroeste Fluminense à Gerência de Desenvolvimento de Negócios do Porto do Açu.

“Foi uma grande satisfação essa aproximação com o Porto do Açu, um dos empreendimentos mais vultosos e importantes do nosso estado. Não tenho dúvidas de que renderá muitos frutos às empresas locais, gerando empregos e novos negócios na região. Temos várias ofertas e demandas em comum, de modo que foi uma aproximação necessária e fundamental para o desenvolvimento da região”, destacou o presidente da Firjan Noroeste, José Magno Vargas Hoffmann, que também é presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas do Noroeste Fluminense.

Em seguida, os presidentes de seis sindicatos da região – dos setores Metalmecânico, Gráfico, Vestuário, Alimentação e Bebidas, Mineração e Construção Civil – apresentaram seus produtos, serviços e potencialidades, a fim de contribuir para que as empresas do Noroeste fechem negócios com as multinacionais do complexo portuário, além exportarem seus produtos através de São João da Barra. Eles também falaram de necessidades como a qualificação da mão de obra, e o presidente José Magno destacou o trabalho desenvolvido pela Firjan SENAI Pádua e Itaperuna, onde, recentemente, a Enel contratou todos os alunos que participaram de um dos cursos da instituição.

Ao lado do gerente de Relacionamento com Comunidades, Wanderson Primo, e da gerente de Suprimentos do Porto do Açu, Renata Colares, a gerente de Desenvolvimento de Negócios do Porto, Tallita Franklin, fez uma apresentação sobre o empreendimento. Ela destacou o Açu Green Port, uma série de projetos de energia sustentável previstos para o complexo portuário – como, por exemplo, os de biomassa e biogás, que poderão caminhar junto com a força do agronegócio do Noroeste Fluminense.

“Pudemos identificar entre as empresas e sindicatos aqui presentes muitos pontos em comum e oportunidades de negócios. Vamos, agora, entender as necessidades de ambos os lados e formalizar um plano de ação conjunto, de forma que possamos, por exemplo, construir parcerias comerciais customizadas”, disse Tallita.

O grupo pôde conhecer também o cais de atracação dos navios no terminal portuário. O complexo já teve investimentos de R$ 20 bilhões e tem a previsão de mais de R$ 10 bilhões para os próximos anos. O Porto conta com uma área total de 90 quilômetros quadrados, semelhante ao tamanho de Vitória, capital do Espírito Santo, e à ilha de Manhattan, nos Estados Unidos.

Estiveram presentes o presidente do Sindicato das Indústrias e Extratores de Pedras Gnaisses do Noroeste (Sindgnaisses NO), Marco Antônio Pinheiro; o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Noroeste (Sinduscon NO), Francisco Goulart; o presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Noroeste (Sindmetal NO), Fábio Azeredo; além de diversos representantes de empresas da região. O presidente do Sindicato das Indústrias de Alimentação no Noroeste (Sianerj), João Dimas, enviou um vídeo apresentando as potencialidades do setor e o Sindicato das Indústrias de Confecções de Roupas do Noroeste (Sindvest NO), foi representado pela sua vice-presidente Juliana Correia.

Fonte: Firjan

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
JORNAL TERCEIRA VIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × três =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?