EMERJ PROMOVEU FÓRUM FLUMINENSE DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER (FOVID/RJ)

A Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj) promoveu, na última sexta-feira (1º/9), o Fórum Fluminense de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Fovid/RJ), no Auditório Desembargador Joaquim Antônio de Vizeu Penalva Santos, transmitido também pela plataforma Zoom. O Fovid/RJ teve a finalidade de promover a reflexão, o debate e a troca de experiências relacionadas à violência doméstica e familiar contra a mulher, visando o aprimoramento das práticas jurídicas, psicossociais e interdisciplinares.

Integraram a mesa de abertura do evento os desembargadores Marco Aurélio Bezerra de Melo, diretor-geral da Emerj; Caetano Ernesto da Fonseca Costa, 1º vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro; Adriana Ramos de Mello, presidente da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Coem); Teresa de Andrade Castro Neves, presidente da Comissão de Políticas Institucionais para Promoção da Sustentabilidade (Cosus); e a juíza Katerine Kitsos Jatahy Nygaard, vice-presidente do Fórum Permanente de Violência Doméstica, Familiar e de Gênero da Emerj.

Durante o seminário, foram discutidos os seguintes temas: pesquisa do Departamento-Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DGPAM) sobre feminicídio, medidas protetivas e as alterações legislativas, feminicídio e os fatores de risco e assistência qualificada à vítima. Durante a tarde estão sendo apresentados projetos e parcerias da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Coem) e discutidos enunciados para o fortalecimento do enfrentamento à violência contra a mulher.

Também participaram dos debates a delegada de polícia Gabriela Von Beauvais, diretora da DGPAM; as professoras Lívia Paiva e Alice Bianchini; o promotor de justiça Thimotie Aragon Heemann; a juíza Luciana Lopes Rocha, coordenadora do NJM/TJDFT; a defensora pública Flávia Brasil Barbosa do Nascimento, coordenadora do Nudem/DPERJ; a tenente-coronel Claudia Moraes, coordenadora estadual do Programa Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida; a juíza Ellen de Freitas Barbosa, membro do Fórum Permanente de Violência Doméstica, Familiar e de Gênero da Emerj; Glória Bastos, da GM-Rio Coordenadora da Ronda Maria da Penha; e as juízas Camila Rocha Guerin e Juliana Cardoso, membros da Coem.

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − nove =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?