“DIREITO E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL”: OBRA COM TEXTOS DE MAGISTRADOS DO RIO SERÁ LANÇADA DIA 7 DE AGOSTO

No próximo dia 07 de agosto, às 17h, o Foyer do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro sediará o lançamento da obra “Direito e transformação social”, com textos de magistrados do Rio de Janeiro.

Organizado pelo desembargador Marco Aurélio Bezerra de Mello, diretor-geral da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj); e pelo procurador Anderson Schreiber, o livro é uma coletânea de textos em torno de oito eixos temáticos: o papel das instituições jurídicas; a igualdade substancial e o Direito antidiscriminatório; o Direito fundamental à moradia e proteção do meio ambiente; o Direito das famílias e proteção das crianças e idosos; a proteção dos contratantes vulneráveis; trabalho, mercado e tributação; as inovações trazidas pela tecnologia e a administração da Justiça.

Editada pela editora Foco, a obra apresenta 1.220 páginas com temas voltados a contribuir para a produção do conhecimento e a aplicação do Direito no aperfeiçoamento da vida em sociedade.

Além do diretor-geral da Emerj, são autores do livro os desembargadores Adriana Ramos de Mello, André Andrade, Cristina Tereza Gaulia, Denise Tredler, Marcos Alcino e Patricia Ribeiro Vieira; os juízes José Guilherme Vasi Werner e Maria Aglaé Tedesco Vilardo; e os desembargadores aposentados Luiz Roberto Ayoub e Sergio Cavalieri Filho, ex-presidente do TJRJ.

Também assinam os textos o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), magistrados de outros tribunais, procuradores, promotores, defensores, advogados e professores. O prefácio é do desembargador Henrique Figueira, vice-presidente e corregedor do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e ex-presidente do TJRJ.

O Foyer do TJRJ fica na Rua Dom Manuel, s/n, 10º andar, Centro do Rio.

 

 

Departamento de Comunicação Interna

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × cinco =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?