Comissão de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e Assédio Sexual realiza reunião no Fórum João Mendes Júnior

Encontro promovido na última sexta-feira (17).
A Comissão de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e Assédio Sexual do Tribunal de Justiça de São Paulo se reuniu, na última sexta-feira (17), no Fórum João Mendes Jr., para tratar de pautas relevantes na precaução e combate às diferentes formas de assédio. O encontro foi conduzido pelo coordenador da Diretoria de Apoio aos Servidores (Daps) e presidente da Comissão, desembargador Irineu Jorge Fava, e pela diretora da Daps, Patrícia de Rosa Pucci Canavarro, na presença de diversos integrantes do grupo e representantes de associações de classe.
O desembargador Irineu Jorge Fava trouxe estatísticas acerca das reclamações recebidas pela Comissão, muitas das quais foram resolvidas sem a necessidade de instauração de processo. O magistrado destacou que todos os casos submetidos são analisados com a mesma importância, independentemente dos envolvidos. “Atuamos de uma maneira global em relação ao Tribunal”, declarou o magistrado. “Isso mostra uma preocupação para que todos possam contribuir para um ambiente de trabalho sadio”, frisou.
Outro ponto destacado pelo presidente da Comissão foi a importância da conscientização. Em 2023, a Daps promoveu palestras online abordando temas como saúde mental e injúria racial. “Devemos trabalhar sempre e incansavelmente pela conscientização”, pontuou o magistrado. Com esse objetivo, a Comissão realizará, entre os dias 2 e 5 de maio, a Semana de Combate ao Assédio e à Discriminação, em cumprimento à Resolução CNJ nº 450/22. Trata-se de um evento com palestras online para fomentar o debate acerca do combate às formas de assédio.
Durante o encontro, também foram apresentadas algumas propostas que serão submetidas à apreciação do Órgão Especial. Por fim, os participantes da reunião puderam apresentar à Comissão algumas de suas reivindicações.
Comunicação Social TJSP – RD (texto) / KS (fotos)
O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TJSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + dezessete =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?