Acusados de matar rapaz em praça pública e na presença de crianças são condenados pelo júri popular

O Tribunal do Júri de Taguatinga condenou os réus Thiago Alves Carvalho a 23 anos de prisão e Kaio Roger Kaywan Ferreira Lacerda a 12 anos, pelo homicídio duplamente qualificado de Fellipe Cavalcante de Sousa. Os réus irão cumprir as penas em regime inicial fechado e não poderão recorrer da sentença em liberdade.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), na noite do dia 6 de junho de 2022, em uma praça do setor QNG, em Taguatinga/DF, Thiago, na companhia de Kaio, causou a morte de Fellipe com disparos de arma de fogo contra a vítima, na presença do filho do ofendido. Os jurados acolheram a denúncia do MPDFT de que o crime foi cometido por motivo fútil e com recurso que dificultou a defesa da vítima.

O Juiz Presidente do Júri destacou que os antecedentes de Thiago são ruins, pois tem condenações criminais transitadas em julgado e praticou novo crime enquanto cumpria pena em prisão domiciliar. O magistrado também falou que as consequências do crime foram graves, pois o crime ocorreu, segundo testemunha, na presença de crianças. “O que ocasionou severos danos psicológicos em razão do fato que foram obrigadas a presenciar”, declarou o Juiz.

Acesse o PJe1 e confira o processo: 0710943-76.2022.8.07.0007

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Via
por ASP
Fonte
TJDFT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 5 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?