A JE Mora ao Lado: mesária acredita que eleitores se sentem mais seguros ao encontrar alguém da comunidade na seção

Marcelle Stutz atua há 20 anos como mesária no interior do Rio de Janeiro

A professora de Língua Portuguesa Marcelle Stutz, de Itaocara (RJ), atua como mesária há 20 anos e faz questão de falar que vai continuar a colaborar com a Justiça Eleitoral. “Eu pretendo muito ser mesária até quando puder. Gosto do processo eleitoral, gosto de me relacionar com as pessoas no dia da eleição. Algumas, a gente só vê nas eleições. Essa interação, esse reencontro é muito legal”, afirma.

Para Marcelle, que tem 39 anos e três filhos, encontrar alguém da comunidade como mesário é um fator de acolhimento para eleitoras e  eleitores. “Eu conheço pelo menos um terço das pessoas que votam na minha seção. Elas se sentem mais seguras em chegar ali e encontrar alguém conhecido. Na minha seção, por exemplo, tem muita gente idosa, e esses eleitores fazem questão de votar. Quando chego à escola onde funciona a seção, eles já estão lá esperando, e vários deles vêm da área rural”, conta.

Veja a entrevista no canal do TSE no YouTube.

Marcelle lembra que a primeira vez como mesária aconteceu por convocação e que, no primeiro momento, ficou receosa. É que ela estava grávida e teve dúvida se conseguiria trabalhar bem. “Na verdade, quando a Justiça Eleitoral me convocou eu fiquei relutando. Mas que bom que fui. Foi uma experiência única. Gostei de todo o processo, de estar ali, de fazer parte, de ser estar inserida nesse mundo. A relação com as pessoas muda. A gente vai aprendendo a cada dia, entende melhor as dificuldades de cada um, para orientar melhor”, explica.

Se a gravidez do primeiro filho não foi motivo para afastá-la da estreia como mesária, a gravidez do terceiro filho, durante a pandemia de covid-19, em 2020, a afastou da seção por razões médicas. No entanto, Marcelle lembra que o trabalho da Justiça Eleitoral não é apenas no dia da eleição, que há um processo grande por trás de cada pleito e que o trabalho é contínuo.

Série Mesários

Esta história faz parte da série Mesários – A Justiça Eleitoral Mora ao Lado. Os textos estão sendo publicados desde fevereiro de 2022, mês em que a Justiça Eleitoral comemorou 90 anos. A ideia é mostrar que a atuação para garantir o processo democrático por meio das eleições só é possível graças às mesárias e aos mesários que participam ativamente do processo eleitoral em todo o país.

MM/CM, DM

O NABALANCANF APENAS REPOSTA A NOTÍCIA QUE SE FEZ PÚBLICA SEM TECER QUALQUER COMENTÁRIO A RESPEITO DA MATÉRIA OU SE RESPONSABILIZAR PELA MESMA. TEM O CUNHO MERAMENTE INFORMATIVO.
Fonte
TSE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =

Especialista

Olá! você têm alguma dúvida?