Notícias

Sexta-feira, 23, será marcada por temporais em quase as todas regiões do Brasil

Em algumas regiões, a chuva migra por conta de um sistema de baixa pressão que se forma no Paraguai, aliado ao corredor de umidade

Sul

A semana termina com poucas mudanças no padrão de tempo sobre a região Sul do Brasil. Tem previsão de chuva isolada somente no litoral de Santa Catarina e do Paraná devido à umidade que sopra do oceano contra a costa, e também áreas do extremo sudoeste do Paraná e Rio Grande do Sul, devido à áreas de instabilidade presentes no alto da atmosfera e a umidade que sopra desde a região Amazônica até parte da região Sul. Nas demais áreas, o tempo firme segue predominando. Aos poucos a agitação marítima diminui, e os ventos voltam a ficar calmos.

Sudeste

A chuva diminui ainda mais no litoral de São Paulo e Rio de Janeiro, já que a tempestade subtropical se afasta mais para alto mar. Nas demais áreas da região, sem grandes mudanças. O tempo fica firme e ensolarado no interior da região, ainda com grande amplitude térmica, já que as tardes devem ser um pouco mais quentes se comparada com o início da semana. No Espírito Santo, predomínio de sol entre poucas nuvens.

Centro-Oeste

A chuva migra um pouco para o extremo oeste do Mato Grosso do Sul, por conta de um sistema de baixa pressão que se forma no Paraguai, aliado ao corredor de umidade que vem da Amazônia, mas não há condições para volumes elevados. Já nas outras áreas do estado o tempo continua firme, a massa de ar seco também atua em todo estado de Goiás e ganha abrangência pelo Mato Grosso, inibindo a formação de nuvens carregadas. Ainda pode chover em forma de pancadas no oeste, noroeste e norte do Mato Grosso.

Nordeste

Pouca coisa muda no padrão do tempo na região Nordeste. A frente fria estacionada na costa da Bahia se desconfigura, mesmo assim ainda há instabilidades e condição para fortes chuvas no leste do estado baiano, principalmente no litoral, com potencial para tempestades na capital Salvador. A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) favorece a formação de nuvens carregadas e temporais entre o norte do Maranhão, do Piauí e do Ceará. Nas outras áreas do Nordeste, a chuva ocorre em forma de pancadas isoladas, sem grandes acumulados.

Norte

Pouca coisa muda na distribuição de chuva na região Norte brasileira. A chuva mais pesada se concentra no litoral do Pará, devido a circulação dos ventos que favorecem a formação de nuvens carregadas. Nas demais áreas da região, pode chover de forma isolada e sem expectativa de grandes volumes. As temperaturas aumentam, de maneira geral, em relação aos dias anteriores.

Fonte
canalrural
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + dezoito =

Botão Voltar ao topo